sábado, 29 de setembro de 2018

Resenha - O Crime do Vencedor




Título:  O Crime do Vencedor  – Trilogia do Vencedor #2 
Autor:   Marie Rutkoski
Editora:  Plataforma21
Classificação: 
Páginas: 360
Sinopse: Existe a tentação e existe a coisa certa a se fazer. E está cada vez mais difícil para Kestrel fazer a melhor escolha.
Um noivado imperial significa uma celebração após a outra: cafés da manhã com cortesãos e dignatários influentes, bailes, fogos de artifício e festas até o amanhecer. Para Kestrel, porém, significa viver numa gaiola forjada por ela mesma. Com a aproximação do casamento, ela deseja confessar a Arin, seu ex-escravo e atual governador de Harren: só aceitou se casar com o príncipe herdeiro do império em troca da liberdade dele, Arin. Mas será que Kestrel pode confiar nele? Ou, pior: será que pode confiar em si mesma?
No jogo do poder, Kestrel está se tornando perita em blefes. Age como uma espiã na corte. Se for pega, será desmascarada como traidora de seu próprio império. Ainda assim, ela não consegue deixar de buscar uma forma de mudar seu terrível mundo... e está muito perto de descobrir um segredo tenebroso.
Nesta sequência fascinante e devastadora de A maldição do vencedor, Marie Rutkoski desvela o alto custo de mentiras perigosas e alianças pouco confiáveis. A revelação da verdade é iminente e, quando finalmente vier à tona, Kestrel e Arin vão descobrir o preço exato de seus crimes.


Resenha:
 O  Crime do Vencedor é a sequência de A Maldição do Vencedor. Um livro único, com muita trama na história que faz você se sentir angustiado e ansioso para desfecho do mesmo.
Infelizmente a história contem spoilers do primeiro livro, não tem como seguir sem falar do final de A Maldição do Vencedor. Então se você não quer spoilers a partir do segundo parágrafo (depois do trecho abaixo) pule para depois da foto.
Kestrel é filha do general de tropas do império valoriano. Sempre teve uma vida cheia de expectativas, seu pai sempre foi rígido com ela e a obrigava sempre ser a melhor e agora com 17 anos ela deveria escolher entre um casamento digno ou entrar para o exército e ajudá-lo a liderar as tropas do imperador. Kestrel sempre viveu presa entre esses dois destinos, mas ela sempre quis ter uma terceira opção e essa opção acabou surgindo sem ela esperar. Essa opção foi Arin.
 "Kestrel não entendia como a verdade podia ter duas faces, igual a uma moeda. Tão preciosa - e tão terrível."

Arin é um herrani e assim como seu povo era um mero escravo do povo valoriano, Herran foi massacrado pelos valorianos e eles conquistaram tantos as terras como o povo Herrani há anos atrás, mas Arin nunca se esqueceu do viu, da morte de seus entes queridos e assim como todos Herranis ele queria vingança e mesmo que tivesse que morrer lutando por seu povo, ele morreria. Mas ele não imaginava encontrar algo diferente na filha do general um dos seus maiores inimigos, ele não imaginava que ela poderia ser sua própria ruína.
A vingança do povo herrani contra os valorianos foi conquistada, Arin conseguiu tomar Valória e lutar por suas terras e com isso se tornou o líder de povo, tendo que fazer uma escolha difícil, ele deixou Kestrel partir para a capital para informar o imperador de sua invasão, mesmo sabendo que no momento que ela saiu, ela se tornaria sua inimiga para sempre.
Já Kestrel ficou em uma corda bamba sem saber que lado ficaria, defender seu povo ou ajudar ao garoto por quem se apaixonou? Então Kestrel decide jogar seu próprio jogo e com isso ele faz um acordo com o imperador. Ele dá as terras para o povo Herrani se eles jurarem lealdade a ele e Kestrel se casará com seu filho Verex e se tornará a futura imperadora. Com escolhas difíceis, Kestrel acaba aceitando a oferta do imperador para salvar Arin e seu povo. Mesmo que isso custe sua liberdade.
 "Nem mesmo Arin sabia que ela havia comprado a liberdade dele com algumas palavras estratégicas... e a promessa de se casar com o príncipe herdeiro.Se Arin soubesse, teria sido contra.Teria causado a própria ruína.Se o imperador soubesse por que ela tinha feito aquilo, teria causado a ruína dela."

Agora, Kestrel tem uma vida diferente do que imaginou, vivendo no Palácio Imperial em Valória, Kestrel é vigiada diariamente e não tem em quem confiar.
Sua vida virou vestidos caríssimos, festas e jantares nobres, mas o pior de tudo que é que seus passos e palavras são todos calculados. Ela precisa fingir amar tudo aquilo e ainda por cima jogar um jogo de poder existente na corte, onde se ela errar uma peça se sequer tudo pode ser arruinado. Mas cada vez fica mais difícil conviver naquele lugar e não começar a descobrir as tramas e intrigas do frio imperador de Valória, ainda mais quando ela é a peça principal do jogo dele.
Kestrel terá que fazer de tudo para ser a vencedora, mesmo tendo que mentir para Arin, mesmo que tenha que fingir amar aquilo que ela não ama.
 "Ela tinha sentido isso antes, sentia agora: o impulso de cair junto com ele, de mergulhar dentro dele, de perder a noção de si mesma. Haveria um escândalo e depois guerra. Kestrel deveria guardar esse segredo. Teria de mentir com todo o seu ser. Ela conseguia ser fria. Conseguia ser distante. Mesmo com ele."

Arin agora é o governador de Heran e a responsabilidade de cuidar de seu povo é sua prioridade, mas isso não deixa de lado seus sentimentos por Kestrel, sem entender suas escolhas, Arin fica sem saber de que lado Kestrel está jogando. Tentando descobrir a verdade por trás de tantas mentiras, Arin terá que fazer escolhas difíceis, mas quando um espião e aliado do castelo começa a ajudá-lo a solucionar alguns problemas, cabe Arin decidir como será o futuro dos Herranis, já que guerra está chegando e ele terá que escolher com quais cartas irá jogar.
Só um pode vencer esse jogo de traições, será Kestrel? Arin? O imperador? O que melhor jogar sairá vitorioso.
 "Arin trocaria seu coração por um nó trançado de barbante se isso significasse que ele nunca mais precisaria ver Kestrel."



O  Crime do Vencedor é aquele tipo de livro que te deixa vidrado na história li as  360 páginas em menos de 20 horas e já estou embarcando no terceiro e último livro da trilogia que promete ser arrebatador.
A trama que Marie cria é muito bem feita e vemos o quanto ela se esforçou para o livro ser bom do jeito que é. Nessa sequência temos muitas intrigas, muitas e muitas mentiras e estratégias para seguir na história. Kestrel se mostrou desde o primeiro livro uma excelente estrategista e Arin também está no mesmo nível que ela, os dois tem uma mente rápida, conseguem capturar detalhes que muitas vezes passam despercebidos pelas outras pessoas e talvez isso faz eles serem importantes na história, cada um do seu modo.
O livro tem acontecimentos marcantes, mortes como o primeiro e Marie não poupa esforços em nos fazer se apegar a um personagem e ele morrer de uma forma cruel ou injusta. Isso deixou o livro mais sério e nos mostra que naquela época mais medieval/antiga muitas coisas eram injustas muitos morriam por pouco, e que a vida não era de nenhum jeito fácil, que a política era corrupta e que muitos tinham sede pelo poder. E com isso o livro se torna angustiante em algumas partes, sensível e triste em outras.
Podemos ver que a autora estudou bem diversos temas para escrever a história de Kestrel e Arin, ela mesmo diz  que não foi um livro fácil de se escrever, além de ter duas crianças pequenas para cuidar, ela estava prestes a ter outro bebê e mesmo assim seguiu com a história com ajuda de diversas pessoas e até mesmos alguns autores amigos dela.
Falando um pouquinho dos personagens, gostei muito de ver a personalidade de Kestrel a mostra, no livro anterior foi focado mais na vingança do povo herrani, já nesse podemos ver Kestrel presa em um jogo que ela nem sabe como se movimentar, vemos sua mente trabalhar e trabalhar para encontrar respostas e soluções para contornar e conseguir um final feliz com Arin. O que mais gosto nela é sua determinação, sua força de vontade em se sacrificar para ajudar aqueles que ela ama. É uma personagem que foi julgada em diversos momentos, que traiu seu povo, que traiu a si mesma e ergueu a cabeça e seguiu em frente. O tipo de personagem fácil de se gostar, por ser forte e guerreira.
Já Arin é aquele tipo de cara leal, forte e muito determinado naquilo que deseja. Não mede esforços para conseguir o que quer. Arin é aquele tipo de personagem que nos apaixonamos com a personagem no livro, pelas suas ações e seu jeito de lutar. Em alguns momentos achei que ele não estava focando e enxergando a verdade por que não queria, mas como temos seu ponto de vista na história também, a autora vai inserindo dois pontos de um acontecimento o verdadeiro e o falso, mas que olhando pelo seu lado não teria como saber se aquilo era verdade ou não. Que ele precisa acreditar no que estava vendo, nas ações de Kestrel, mesmo que aquilo não fosse de verdade era impossível para ele saber. Esse jogos de verdades e mentiras deixa o livro impactante.
Dos personagens secundários gostei muito de Verex, filho do imperador, um garoto amável, que não concorda com os métodos de seu pai e que vive na sombra sem poder fazer nada, um personagem excelente a ser explorado. Dois personagens que gostei também foi ver Ronan e o ministro da agricultura Teren, Ronan já tinha aparecido no livro anterior, mas ver ele e sua irmã Jess e como o ataque os transformaram foi algo bem impactante. Já Teren é um personagem marcante, apesar de aparecer em poucos capítulos. Mas o personagem destaque vai para  príncipe do oriente, um garoto muito carismático, gostei muito da interação dele com Arin e como os dois se deram bem. Gostaria muito que ele e a Jess fossem explorados no próximo livro.
O general Trajan também apareceu um pouquinho mais nessa história, e teve um papel crucial no decorrer da trama, um homem aparentemente frio, que no primeiro livro não conseguimos entender muito bem sua intenções e que nessa sequencia se mostram bem mais claras.
A ambientação está incrível e posso dizer que os detalhes nos fazem imaginar exatamente a história.
A diagramação da editora está perfeita, a capa tem um material aveludado, com letras brilhosas e folhas de bom material por dentro. Além do mapa do continente. ( Louca dos mapas aqui rsrs) Mal encontrei erros durante a leitura.
Para finalizar essa resenha, pois se não vou ficar aqui falando e falando do quanto gostei do livro. Posso dizer que O Crime do Vencedor se mostrou uma sequência de tirar o folego e que seu sucessor promete ser tão bom quanto esse. Se você gosta de livros de fantasia, com romance, intrigas, guerras com certeza esse livro merece estar na sua estante.



18 comentários

  1. Oi Jéssica!
    Eu li o livro 1 e me apaixonei. E vou ser totalmente sincera, tá?
    Só não dei continuidade pelos preços dos próximos volumes.
    Sei que as capas são maravilhosas e a história de qualidade, só que ainda não achei as obras com preços acessíveis. Porém, não desisti. Um dia eu termino a série!
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Parece muito bom o livro, a capa é muito linda! Amei sua resenha, me deixou curiosa
    Beijos
    www.opsquerida.com.br/
    www.instagram.com/siteopsquerida

    ResponderExcluir
  3. Olá

    Já tinha ouvido falar dessa trilogia, mas não havia me despertado em ler. Acho que mudei de ideia, pois ele parece ser bem eletrizante do jeito que eu gosto, sem contar que as características que você citou para a Kestrel e o Arin já indica que vou amar esses personagens. Adorei a resenha e suas fotos ficaram lindas!! =)

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi
    que bom que gostou da leitura, já vi comentários positivos, mas confesso que nunca me interessei, pelo menos a leitura foi de tirar o folego e que leu bem rápido, quando o livro agrada demais não conseguimos desgrudar né?

    http://momentocrivelli.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi, Jess!
    Eu tenho uma amiga que é louca por essa trilogia e vive insistindo para que eu leia. Já decidi que vou ler, mas acho só no ano que vem haahhah
    Amo demais quando as séries não caem na maldição do segundo livro.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  6. Oiii Jess

    E o terceiro livro é ainda melhor. Eu sou apaixoanda por essa trilogia, a trama é tão inteligente e cheia de reviravoltas que é impossivel prever e a Kestrel é maravilhosa, protagonista perfeita.

    Beijos

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  7. Oie
    SEmpre vejo ótimos comentários sobre os livros desta trilogia, e morro de vontade de ler. Menina eu amei sua resenha e suas fotos ficaram maravilhosas.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Jess, tudo bem?
    Nunca tinha ouvido falar, mas achei a premissa bem interessante.
    E que capa linda! Amei a cor do vestido.
    Beijos,

    Priih
    Infinitas Vidas

    ResponderExcluir
  9. Oi, Jess!
    Sendo bem sincera, eu não li sua resenha.
    Quero ler o primeiro livro e espero gostar. Afinal, só vejo resenhas positivas sobre eles!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
  10. Oi Jessica, tudo bem?

    Eu ainda não li o primeiro, mas fico feliz que a continuação não decepciona. As capas dessa trilogia são lindas!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  11. Oi, Jess! Tudo bom?
    A TRILOGIA DO VENCEDOR É MINHA RELIGIÃO E NADA ME FALTARÁ, AWOMEN AKFASBUOASBSGUOABASG
    O TANTO que eu sofri com esse segundo volume não tá no papel. Tem marcas das minhas lágrimas nas páginas finais, é muita DOR E ANGST. Amo.
    Kestrel e Arin são meus filhos preciosos OTP supremo que eu protegeria com a vida. O terceiro livro foi um tiro atrás do outro, favoritei pra sempre <3

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    www.queriaestarlendo.com.br

    ResponderExcluir
  12. Não conhecia essa trilogia, mas esse livro me interessou bastante! Quero muito ler toda sequência!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  13. Não conheço, obrigada pela sugestão :)

    Sweetie

    ResponderExcluir
  14. Amo livros do gênero e fiquei ainda mais entusiasmada para ler esse por saber que ele supera nossas expectativas!

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
  15. Olá, Jéssica.
    Entrei numa de ler séries e trilogias na sequencia e acho que a próxima vai ser essa. Estou lendo A Rebelde do Deserto no momento. Eu li poucas resenhas dessa trilogia, mas as que li foram positivas. E já vou preparada para as mortes hehe. E já sinto que vou odiar a autora por isso hehe.

    Prefácio

    ResponderExcluir
  16. Oi, Jess!

    Adorei a sua resenha, super completa. Acho lindas as capas dessa série, e a premissa também parece ser maravilhosa. Seus elogios à obra só me deixaram com mais vontade de conferir a história.

    xx Carol
    http://caverna-literaria.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Oi Jeh!
    Quase comprei o box dessa trilogia esses dias, só q tô precisando economizar, rs. Mas quero muito muito ler, acho q vou amar!
    N li a resenha pra n pegar spoiler, tá?
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Não conhecia essa série, uma ótima dica! Amei seu blog!! De verdade, é tão lindo...

    Eu tenho um blog mais pessoal do que literário rsrs...

    https://legallyjenynha.blogspot.com/ hahahaha

    ResponderExcluir

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: RM Design

imagem-logo