terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Resenha - O Melhor Que Podíamos Fazer



Título:  O Melhor Que Podíamos Fazer
Autor:   Thi Bui
Editora:  Nemo
Classificação: 
Páginas: 336
Sinopse: Esta é uma história sobre a busca por um futuro melhor e saudosismo pelo passado. Explorando a angústia da imigração e os efeitos duradouros que o deslocamento tem sobre uma criança, Bui documenta a difícil fuga de sua família após a queda do Vietnã do Sul, na década de 1970, e as dificuldades que enfrentaram para construir uma nova realidade. O melhor que podíamos fazer traz à vida a jornada de Thi Bui em busca de compreensão e fornece inspiração a todos aqueles que anseiam por um futuro melhor enquanto recordam o passado de privações.


Resenha:
Já vi vários documentários e filmes sobre a história do Vietnã, mas nunca tinha lido um Graphic Novel sobre os acontecimentos de lá, ainda mais com a visão de alguém que passou por aquilo.
Thi Bui nos conta, através das memórias gráficas a história de sua família, desde a fuga do Vietnã e também após a queda do Vietnã  em 1970 e sua chegada nos Estados Unidos, narrando a história entre o presente o passado, conseguimos ver a jornada dela e de sua família ao longo dessa transição.


“Como chegamos a tamanha solidão? Vivemos tão perto e mesmo assim nos sentimos tão longe.”

A história começa com Thi Bui entrando em trabalho de parto e dando a luz ao seu filho e após isso ela começa e refletir essa nova transição de sua vida, a filha que acabou se tornando mãe, e sobre a vida de seus pais, as escolhas que eles tiveram que fazer, a vida que eles tiveram que construir em um novo país com muita dificuldade para se adaptar.
Com uma nova vida, sendo professora de escola pública e depois estudado artes e direito, Thi Bui se adaptou a sua nova jornada, mas sem deixar suas origens e seu passado para trás. Ela escreve com delicadeza e acho que foi o melhor momento para publicar sua história, pois nos faz refletir o quanto diversas pessoas sofreram e lutaram para ter uma vida melhor.   A partir desse ponto começamos a ver  a história de seu passado, como seus pais se conheceram, como foi a vida deles antes de se mudarem, o nascimento dos filhos, como foi difícil a vida em um país que estava  tomado pela guerra, o sofrimento que eles trouxeram consigo, e dor de perdas ao longo da vida. 
" Agora FAMÍLIA é algo que criei e não apenas algo em que nasci.''

Gostei muito do traço da autora, pois retrata muito bem as expressões refletidas por seus personagens. A edição da obra está incrível! Amei cada detalhe do início ao fim. Os tons que autora utilizou ao longo da trama, a delicadeza da história e as cores que nos trazem emoção ao ler seu relato, fez eu me apaixonar por essa arte.
É um livro muito tocante que nos faz refletir diversos acontecimentos ao longo da trama, da sutileza que autora criou a história, de como aquilo mudou a visão que ela tinha de seus próprios pais, dar dor que eles carregam, fez Thi Bui entender o que por que sãos pais são do jeito que são, pois a maneira que eles viveram não foi fácil. Ela consegue retratar porque as vezes nós julgamos nossos pais por aquilo que deixaram de fazer por nós, mas que na verdade não estávamos na pele deles para ver que foi a melhor decisão que eles tinham para nós mesmos, e isso acaba deixando a história reflexiva.
Conseguimos ver o amadurecimento de Thi depois que seu filho nasce, ela consegue entender como a mãe sofreu para criá-los, de como para ela é importante dar uma vida livre para seu filho para que ele não carregue nenhum sofrimento do seu passado.
O jeito que a autora narra a sua história nos faz refletir muito, não só pelo ponto de vista dela ou de seus pais, mas forma como as coisas eram difíceis, como a guerra deixou uma marca na vida das pessoas.
É uma obra muito bonita e muito tocante, recomendo para aqueles que precisam de uma história emocionante e cheia de lições.




15 comentários

  1. Oie
    Nossa, não conhecia este livro e gostei muito do enredo, parece ser daqueles que emociona.

    Beijinhos
    https://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Jess! A autora soube como tocar nosso coração.Ela narra os fatos com muita vivacidade e emoção e sentimos em cada quadro a grandeza dos momentos. Gostei bastante. Bjos!!!

    ResponderExcluir
  3. Oii Jess

    Não conhecia esse livro e o tema parece ser bem duro, tocante, de cortar a alma. Nunca li nada ambientado nesses tempos do Vietna, na verdade li um romance ambientado nos EUA durante o periodo dos anos 60 quando se inicia o conflito, mas não chega a passar a emocão que imagino deve pasar uma história narrada por um personagem vietnamita. Gostei da dica.

    Beijos

    De repente, no último livro

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem Jess?

    Menina eu gostei muito do título deste livro, mas quando li as coisas que tem na resenha percebi que eu não curto muito este tipo de leitura... não consigo me prender, porque não rola imaginar o sofrimento real destas pessoas. Se há algo que não consigo ler, é este tema... mas sua resenha ficou ótima e bem elaborada. Xero!

    https://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. OI! A história parece ser bem tocante, principalmente por conter relatos reais. Nunca é fácil para quem luta por uma vida melhor e gosto de livros que mostram essa realidade. A diagramação é linda e amei a resenha. Bjos <3

    Click Literário

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia o livro, mas fiquei bastante curioso com esta história, parece ser maravilhosa, emocionante... =)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  7. Esse livro parece maravilhoso! Ainda mais pelo "tema" dele!

    Beijo!
    Cores do Vício

    ResponderExcluir
  8. Hello! Tudo bom?
    Nossa, que história linda a desse livro, não o conhecia.
    Obrigada pelo comentário lá no meu blog.
    Volte sempre! ;*

    Bjo,
    miiistoquente~

    ResponderExcluir
  9. Oie Jess,
    Essa editora tem uns Graphics bacanas né?
    Já fico de olho em um monte e agora mais um. Gostei da abordagem.

    tenha uma ótima quarta =D
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  10. Oi Jess, eu gosto bastante desse selo e ando lendo muitos GN, mas nunca me informei muito sobre o Vietnã. Curto a premissa, espero conferir em breve!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  11. Olá Jéssica, parabéns pela resenha, fiquei com muita vontade de ler o livro só estou com medo de chorar muito enquanto leio, mas acabei de botar na minha lista de leitura.
    Parabéns pelo blog!
    Estante Clássica

    ResponderExcluir
  12. Oi, Jess

    Essa é a segunda resenha dessa GN que leio essa semana. Acho a proposta bem legal, muito tocante a autora resolver abrir sua vida dessa maneira. Só não leria porque não curto o gênero mesmo. ;)


    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  13. Oi Jessica, tudo bem?
    Ainda não conhecia esse livro, valeu pela dica
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir

Desenvolvido por: Adorável Design Editado por: RM Design

imagem-logo